Outubro Rosa na Metalfarma: na luta contra o câncer de mama, a informação é nossa aliada!

Chegou o mês de conscientização do câncer de mama, o Outubro Rosa! Aqui na Metalfarma, estamos equipados com laços na camisa como um lembrete para todas as mulheres à nossa volta de observarem a si mesmas e fazerem seus exames periódicos.

Nossas colaboradoras ganharam também um espelhinho de bolsa que incentiva o autoexame, ferramenta importante de identificação de sintomas iniciais.


Reflexos da pandemia

A mamografia, que é um exame geralmente indicado para mulheres de 50 a 69 anos, teve uma procura 42% menor no Brasil em 2020 em comparação com o ano anterior, reflexo da pandemia de Covid-19. 

A estimativa, segundo matéria da BBC, é que isso represente 4 mil casos de câncer que deixaram de ser diagnosticados e tratados.

Além de seguir as orientações médicas com relação a exames como esse, a informação sobre os sintomas e fatores de risco empodera a mulher a cuidar da própria saúde. Confira:


Fatores de risco

O câncer de mama é mais frequente em mulheres (99% dos casos) e o risco aumenta a partir dos 50 anos. 

Mas existem outros fatores que aumentam a probabilidade de se ter a doença como: histórico familiar, estímulos hormonais que podem ser observados por menstruação antes dos 12 anos ou menopausa após os 55, uso de pílula anticoncepcional ou reposição hormonal. 

Existem ainda fatores ambientais, como a exposição à radiação ou a agrotóxicos e também fatores comportamentais como a ingestão de álcool, o sobrepeso e o sedentarismo.


Formas de prevenção

Além de evitar os fatores de risco comportamentais, prezando pela alimentação saudável, pela amamentação dos seus filhos, se possível, e exercício físico regular, o autoexame das mamas é uma forma de perceber mudanças que possam te levar a um atendimento médico. 

Quando o tumor é identificado em seus estágios iniciais, a taxa de sobrevida é considerada alta, chegando a 99% quando se trata de um tumor localizado.


Por isso, queremos incentivar a prevenção! Desejamos saúde a todas as mulheres e muita força àquelas que enfrentam o câncer de mama. 



Fontes: Ministério da Saúde; “Câncer de mama: pandemia pode ter deixado 4 mil casos sem diagnóstico no Brasil, diz estudo” publicado por Mariana Alvin na BBC